Business man placing wooden block on a tower concept risk control, Planning and strategy in business.Alternative risk concept,Risk To Make Buiness Growth Concept With Wooden Blocks

Por que o seguro de vida é um investimento para as empresas?

Além de proteger colaboradores, sócios e familiares em situações inesperadas, solução reduz a rotatividade de funcionários e permite que os empresários deduzam o custo do seguro em até 100% no Imposto de Renda 

Um dos maiores desafios das companhias é atrair bons profissionais e mantê-los motivados. Mas, para reter esses funcionários, não basta reconhecer habilidades e garantir um bom salário. Levantamento feito pela Robert Half, empresa de recrutamento especializado, aponta que o pacote de benefícios é o segundo item mais visado pelos profissionais que participam de um processo seletivo, ficando atrás apenas da possibilidade de crescimento dentro das organizações para as quais se candidatam.

Dentro desse pacote está o seguro de vida empresarial (também conhecido como seguro de vida coletivo ou seguro de vida em grupo), um dos mais importantes benefícios oferecidos pela área de Recursos Humanos. Isso porque combina proteções e assistências, tanto para a companhia quanto para os funcionários.

“O produto traz segurança para os colaboradores, proporcionando apoio financeiro para si e para seus familiares em situações inesperadas que podem causar afastamento do trabalho, como acidentes e invalidez”, esclarece a diretora de Vida e Previdência da Porto Seguro, Fernanda Pasquarelli.

O seguro de vida empresarial também ajuda as companhias a reduzirem a rotatividade de funcionários e os gastos com demissões e contratações. Ao declarar o Imposto de Renda e optar pelo Lucro Real, o empresário ainda consegue deduzir até 100% do valor do seguro como Despesa Operacional.

“As coberturas são amplas e, por esse motivo, reforçamos sempre que o seguro de vida empresarial deve ser considerado como um investimento entre as corporações”, defende Fernanda.

Para empresas de todos os portes

A Porto Seguro oferece vários tipos de seguros de vida empresariais, sendo que todos podem ser personalizados de acordo com a realidade de cada companhia, combinando as coberturas e os serviços disponíveis. Os planos atendem pequenas empresas, médias e grandes corporações:

  • PME – Pequenas e Médias Empresas: atende empresas que tenham entre cinco e 250 colaboradores e também pode ser contratado por prestadores de serviços. A companhia pode definir a participação ou não do colaborador no pagamento do benefício.
  • Capital Global: protege automaticamente todos os colaboradores ativos contidos na GFIP (Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social), podendo a cobertura ser estendida aos sócios e dirigentes envolvidos no contrato social da empresa. Destinado para pessoas jurídicas ou físicas que possuem o Cadastro Específico do INSS, o seguro é simplificado, sem necessidade de preenchimento de proposta de adesão, e não exige relação de colaboradores para movimentação mensal.
  • CCT – Convenções Coletivas de Trabalho: criado para que as empresas tenham condições de atender às exigências dos acordos firmados pelo sindicato de cada categoria, oferece coberturas diferenciadas para cada segmento.
  • Vida Coletivo: permite que as empresas cuidem da proteção de seus colaboradores. São várias opções de cobertura para que os funcionários fiquem amparados se ocorrer um imprevisto. Assim como no Vida Pequenas e Médias Empresas, no Vida em Grupo a companhia pode definir a participação ou não do colaborador no pagamento do benefício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Tudo sobre a economia do país

Na hora de abastecer, qual o combustível mais econômico?

Na hora de abastecer, qual o combustível mais econômico?   Na hora de abastecer um carro flex, a dúvida sobre qual combustível colocar em seu tanque é bastante grande. Existe...

Como evitar uma bolha de inadimplência no mercado?

Como evitar uma bolha de inadimplência no mercado? Por Mário Conforti Seis em cada dez brasileiros deixaram de pagar alguma conta no mês de maio por causa da pandemia. Entre...

Banco Central aperta cerco contra lavagem de dinheiro e ocultação de bens

Banco Central aperta cerco contra lavagem de dinheiro e ocultação de bens O TreeCompliance permite a implementação imediata de qualquer política de conformidade Por Odilon Costa A partir de 1º...

Quase 2 milhões de empresas devem migrar de regime com a nova Reforma Tributária

A proposta que o Governo Federal enviou ao Congresso Nacional – e que tende a ser aprovada em breve – deve fazer com que cerca de 50% das empresas hoje...

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com