Binary code, ones and zeros in a 1970 dot matrix font on a computer screen. An infinity and lens bokeh effect applied.

Para Eleições de 2020, Congresso desdobra inteligência do Marketing Político 4.0 decorrente da transformação digital

Para Eleições de 2020, Congresso desdobra inteligência do Marketing Político 4.0 decorrente da transformação digital
Dias 22, 23 e 24 de junho, evento online gratuito aborda temas como fake news, inteligência geográfica, código binário e chatbots

Organizado pela Agência de Marketing Político Digital, o Congresso de Marketing Político Digital para Eleições 2020 (CMPDE) reuniu palestrantes especialistas de diversas áreas que irão se aprofundar no uso de novas tecnologias aplicadas à campanha política, em como o Marketing Político 4.0 pode funcionar numa campanha eleitoral. O evento nacional online que acontece de forma gratuita entre os dias 22, 23 e 24 de junho, vincula a inteligência política ao digital destinado a políticos, partidos, candidatos, equipes e profissionais de comunicação: https://congresse.me/eventos/cmpde

Mais do que uma solução, o digital é agora, o principal caminho. Levando em conta a crise atual, os convidados especialistas explicam as mudanças e tendências que podemos prever este ano por parte dos candidatos e eleitores.  Muito além das Lives nas redes sociais, os palestrantes dividem a assertividade das campanhas pelas novas estratégias e ferramentas.

O publicitário Tiago Ribeiro, que já acompanhou o conteúdo e a transformação digital para empresas como CVC Brasil, McDonald’s, Pernod Ricard, L’Oréal Paris e Coca-Cola, aborda o tema polêmico de Fake News e reputação de imagem digital. Saber utilizar metodologias para indenizar qualquer ruído ou transformar situações em oportunidade é o diferencial de hoje.  “Na estrutura política, acredito que para 2020, o grande discurso será em torno da Ética, uma nova atitude das plataformas digitais deve chegar no Brasil, começando a verificar a autenticidade dessas falas. Vozes mais extremistas devem perder espaço no digital, como prova, a chegada da Sleeping Giants no país que mostra impacto da compra de mídia na reputação e faz com que empresas como Itaú, Brastemp, Consul, Avon, Jeep, Latam e Facebook se posicionem publicamente afirmando que vão rever suas políticas internas”, conclui.

No Congresso, o convidado Maurilio Soares, especialista em Data Science na Mapfry e na Catho, fala sobre o uso de técnicas de geomarketing (inteligência geográfica) no planejamento de estratégias em campanhas políticas. Como tendência das pessoas reduzirem o deslocamento em consequência do momento atual, a comunicação deverá estar alinhada mais de forma regional, já que com mais tempo em casa, as pessoas terão maior percepção sobre os problemas do seu bairro. Além disso: “A polarização direita x esquerda geralmente tem relação com o tamanho da cidade. Cidades maiores tem a polarização mais perceptível e em cidades de médio e pequeno porte, os problemas locais ganham mais destaques do que preferências partidárias”, completa.

Para Talita Soares que também ministra o evento online, consultora de Data Analytics na Fullbar Digital, a principal mudança de mindset nessa campanha será adequar estratégias com foco no Digital em todas as fases da Campanha. Os eleitores estarão muito mais exigentes devido ao cenário atual e cobrarão um posicionamento e propostas relacionadas a saúde e principalmente a empregabilidade, apoio às micro, pequenas e médias empresas. Na sua visão, as principais tendências previstas para as eleições de 2020 são maior aproveitamento das Mídias Sociais inclusive WhatsApp, combate a fake news e com isso maior fiscalização com relação a essas estratégias.
Eduardo Correa, Country Partner Manager na SharpSpring Brasil, explica a importância em construir uma audiência própria e não depender apenas de audiências de terceiros como Google e Facebook. “Podemos prever uma aceleração da transformação digital que irá influenciar diretamente as eleições de 2020”.

Carlos Franco, autor dos livros O inferno de Zaragoza (Editora Francis) e A Bolsa dos Brasileiros (Bovespa), desdobra a forma correta de atuar na comunicação política com mais assertividade através do código binário: ainda que exista um cardápio de vários partidos, as questões são e serão sempre entre bem e mal, sim e não.

Bruno Fazoli, Especialista em chatbots, NLP, Human Centered Design, fala sobre como os chatbots e assistentes virtuais podem ajudar a escalar comunicação com seus eleitores. “A grande mudança é entender que o digital tem que se tornar estratégia chave para o marketing político. Os eleitores se tornam ainda mais críticos e criteriosos para tomar uma decisão de voto mais assertiva”.

Especialista em Gestão e Estratégias Eleitorais, Gladiston Pires dos Santos prevê mudança de data este ano para as eleições, podendo ser levada para 15 de novembro. “Podemos ver o fim dos comícios, e o principal, a substituição de grande parte de cabos eleitorais, que muitas vezes serviam apenas para jogar “santinhos” na porta das casas, ou balançar bandeiras em esquinas, dará lugar a pessoas influentes em mídias digitais, designers gráficos e pesquisas de campo. Eu trocaria 10 cabos eleitorais por apenas um profissional de marketing digital, isso é economia”, conclui.

Para acompanhar mais infos e outros palestrantes: https://congresse.me/eventos/cmpde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Tudo sobre a economia do país

Na hora de abastecer, qual o combustível mais econômico?

Na hora de abastecer, qual o combustível mais econômico?   Na hora de abastecer um carro flex, a dúvida sobre qual combustível colocar em seu tanque é bastante grande. Existe...

Como evitar uma bolha de inadimplência no mercado?

Como evitar uma bolha de inadimplência no mercado? Por Mário Conforti Seis em cada dez brasileiros deixaram de pagar alguma conta no mês de maio por causa da pandemia. Entre...

Banco Central aperta cerco contra lavagem de dinheiro e ocultação de bens

Banco Central aperta cerco contra lavagem de dinheiro e ocultação de bens O TreeCompliance permite a implementação imediata de qualquer política de conformidade Por Odilon Costa A partir de 1º...

Quase 2 milhões de empresas devem migrar de regime com a nova Reforma Tributária

A proposta que o Governo Federal enviou ao Congresso Nacional – e que tende a ser aprovada em breve – deve fazer com que cerca de 50% das empresas hoje...

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com