Conhecer os hábitos dos clientes ajuda a vender mais

O banco de dados de uma empresa pode ser uma ferramenta incrível para novos negócios

O distanciamento social e a permanência em casa em virtude do Coronavírus mexeram com alguns hábitos dos brasileiros. Seja pela falta de contato, pelo novo jeito de interagir com as pessoas ou a maneira de fazer compras online, todos precisaram se adaptar à nova realidade.

Enquanto a maior parte do comércio estava de portas fechadas e sem faturamento, alguns setores da economia continuam a registrar crescimento nas vendas.

Segundo pesquisa recente da consultoria Ebit – que mede a reputação das lojas virtuais por meio de pesquisas com consumidores reais e gera dados estratégicos – o consumo do varejo online nos itens de hortifrutigranjeiros cresceu 93%, contra 106% no de frios e incríveis 165% em produtos da cesta básica.

Gigantes de marketplace ou plataformas menores também registraram aumento nas vendas em diferentes categorias como higiene pessoal, alimentos e bebidas, farmácia e limpeza, artigos para casa e móveis.

“Já imaginou se essas companhias não tivessem boas ferramentas para vendas online, para gerir e controlar dados de compras e entregas? E se tivessem dados incorretos ou informações irrelevantes dos clientes, que não servem para nada? Seria um desastre”, explica Carlos Eduardo Colenetz, diretor da X-Bits Software – empresa que desenvolve programas de inteligência artificial e criador da plataforma Mentor BI. Segundo o especialista, “os dados são um tesouro incrível e, neste momento, sai na frente da concorrência quem saber fazer análise e administrar bem as informações que possui”.

Saber mais para vender mais

A análise de dados ganhou importância nos últimos anos, em especial para empresas que trabalham com marketing digital. O potencial dessa estratégia para reduzir custos, melhorar a qualidade do serviço ou produto, inovar e otimizar a performance das vendas é enorme.

De acordo com Colenetz – que também é especialista em sistemas de computação mobile e nuvem – poucas empresas no Brasil utilizam os dados de maneira correta. “Quando o empreendedor tem dificuldade para gerar dados, organizá-los e saber o que fazer com eles é porque ainda não entende os benefícios que isso pode trazer ao seu negocio”, explica.

Para desmistificar essa cultura, ele preparou cinco dicas que podem ajudar na mudança de pensamento.

Benefícios de ter e saber usar dados em qualquer negócio. Confira:

1) Decide melhor quem sabe mais. Pode até parecer redundante, mas a quantidade de decisões empresariais baseadas em intuições e situações cotidianas – sem dados e fatos concretos – é uma rotina. Para se certificar, pergunte ao dono da padaria ou do cabeleireiro que você frequenta regularmente se ele conhece os hábitos da maioria de seus clientes, inclusive o seu.

2) O bom não precisa de caro. O feito é melhor do que o perfeito. Por isso, comece com soluções de baixo custo. Inicie com planilhas do Google ou do Microsoft Excel de maneira que seja possível acompanhar o desempenho do negócio e armazená-las na nuvem.

3) Integre e qualifique sua equipe de vendas. Eles precisam de ferramentas e dados que otimizam o tempo. Assim, conseguem identificar rapidamente as oportunidades que o cliente está trazendo.

Um CRM já traz ótimos resultados, pois se integrado a uma automação de marketing, ele trará as informações num mesmo lugar. Como resultado, a venda se torna mais personalizada, rápida e melhora a experiência do usuário.

4) Faça previsões reais. Achou estranho? Saiba que um sistema de inteligência artificial possibilita gerenciar vendas e descobrir as necessidades e oportunidades para um cliente.

Imagine seu time comercial tendo essas informações disponíveis? Eles teriam informações preciosas para ampliar os negócios, minimizar erros e não sufocar o cliente com indicações desnecessárias só para bater as metas do mês.

5) Analise seus dados constantemente. Assim como nas datas de varejo – tais como Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças, Natal, Black Friday – é fundamental analisar o comportamento de seu cliente, dos hábitos de visita às lojas físicas ou virtuais ao longo de todo ano.

Se ele comprou um livro de romance, que tal interagir com ele daqui a três meses para ver se gostou da obra? Se prefere outra categoria para leitura? Se quer mais livros do mesmo autor?

Se ele compra pães, bolo, queijo e presunto em qualquer mercadinho ou padaria de seu bairro nas tardes de domingo, que tal reforçar seu estoque para vender mais e com o mínimo de sobras?

Imagina se você, que gosta de comer pastel nas feiras matutinas de sábado, chegar às 11h e não encontrar sua opção favorita? E pior: ainda ouvir a informação do atendente de que o movimento foi acima do esperado!

Brincadeiras à parte, o assunto exige atenção dos gestores. “Toda e qualquer empresa – seja micro, de pequeno, médio ou grande porte – deveria saber gerir seus dados com rapidez e flexibilidade. Os ganhos financeiros serão maiores e seus clientes ficarão mais felizes, pois terão a sensação de que a empresa realmente conhece seus gostos e desejos”, observa Colenetz.

De acordo com o especialista, as empresas também usam os dados para orientar suas tomadas de decisões e buscar sucesso de maneira mais assertiva, principalmente quando trabalhados em conjunto com o Marketing: o famoso “vendarketing”. “É preciso ter um propósito naquilo que se faz”, enfatiza Carlos Colenetz.

Sobre o especialista:
Carlos Eduardo Colenetz é bacharel em Sistemas de Informação, atuou em diversas companhias de tecnologia como coordenador de projetos e gerente de contas. Possui especializações internacionais em sistemas de computação mobile e nuvem.

Idealizou e desenvolveu o Mentor BI, uma solução completa para inteligência de negócios que permite transformar dados em informações relevantes. Assim, os gestores de qualquer empresa ganham uma poderosa ferramenta de trabalho que fornece gráficos, relatórios e painéis dinâmicos que auxiliam nas tomadas de decisões estratégicas e na real geração de valor aos negócios.

É diretor geral da X-Bits Software, uma empresa especializada em desenvolvimento de software web e aplicativos. Conta com uma equipe de consultoria para desenvolvimento de projetos de Business Intelligence e Data Science. A X-Bits Software está no mercado há 10 anos, desenvolvendo soluções para pequenos, médios e grandes clientes. Já ajudou dezenas de clientes a melhorar seus processos de captação, tratamento e análise de dados. Informações acesse www.mentorbi.com.br e www.xbits.com.br .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Tudo sobre a economia do país

Novo saque em dinheiro vivo de conta consórcio pode injetar R$ 34 bi na economia

Novo saque em dinheiro vivo de conta consórcio pode injetar R$ 34 bi na economia *Por Marcio Kogut, CEO do Mycon, fintech de consórcios 100% digital Uma excelente notícia para...

Para Eleições de 2020, Congresso desdobra inteligência do Marketing Político 4.0 decorrente da transformação digital

Para Eleições de 2020, Congresso desdobra inteligência do Marketing Político 4.0 decorrente da transformação digital Dias 22, 23 e 24 de junho, evento online gratuito aborda temas como fake news, inteligência...

Impacto da pandemia na indústria do Paraná é o menor da região Sul

O IBGE divulgou esta manhã (terça-feira, 9/6), os resultados da produção industrial no Paraná. Os números revelam uma forte queda no setor em abril, quando a crise do novo coronavírus...

Conhecer os hábitos dos clientes ajuda a vender mais

O banco de dados de uma empresa pode ser uma ferramenta incrível para novos negócios O distanciamento social e a permanência em casa em virtude do Coronavírus mexeram com alguns...

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com