Após mudança na rotina do trabalho, seguradora lança proteção para equipamentos em home office

Após mudança na rotina do trabalho, seguradora lança proteção para equipamentos em home office

Tempos de crise podem ser também momentos de oportunidade para novos negócios. Atenta a mudança na rotina de trabalho por conta do coronavírus, uma seguradora aproveitou para lançar um produto exclusivo, voltado para as empresas que disponibilizaram seus equipamentos para as pessoas trabalharem de casa.

O novo seguro visa proteger o patrimônio das empresas como notebooks, laptops, desktops, dock stations, monitores, headsets, mouses, teclados e demais periféricos, impressoras, scanners, webcans e equipamentos de vídeo conferências.

“Muitas companhias adotaram o regime de home office como uma solução para que não parassem de produzir durante a pandemia. Com isso, tiveram de comprar (alugar) notebooks e afins, ou instalar os desktops e demais itens nas residências de seus colaboradores. Isso fez com que todos esses equipamentos deixassem de ter cobertura nas apólices de Compreensivo Empresarial (Property), que é um seguro já contratado pelas empresas”, explica Daniel Camargo, Underwitter de Consumer Lines, da Argo Seguros.

De acordo com ele, nenhuma outra seguradora do Brasil oferece algo parecido. “São poucas as companhias que têm produto para esse segmento e, de forma geral, garantem o ressarcimento de bens de quem trabalha nesse regime de home office, não dos equipamentos das empresas contratantes”, esclarece.

Entre os riscos mais comuns estão desde o simples derramamento de um copo de água sobre os equipamentos; até a oscilação da energia elétrica, que pode queimar os componentes; ou ainda a queda dos aparelhos causada por conta de um animal doméstico ou mesmo uma criança brincando por perto.

Com o nome de Home Office Protegido, o novo seguro pode ser adquirido por períodos curtos – por 30, 60, 90 ou 120 dias – e oferece cobertura contra roubo e/ou furto qualificado, danos de causa externa (incêndio, queda de raio, queda, dentre outras), danos elétricos e perda e/ou pagamento de aluguel.

Newton Queiroz, CEO e presidente da Argo Seguros, lembra ainda que o seguro é fundamental para proteger o patrimônio de pessoas e empresas. “Quando acontece um sinistro, o custo para reparar ou repor aquela perda pode comprometer toda a operação e atrasar ainda mais o desenvolvimento dos negócios. Por isso, sempre pensamos em novas formas de comercializar produtos tradicionais ou de introduzir novos produtos em nossa indústria, sempre empregando a tecnologia a serviço de nossos clientes”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Tudo sobre a economia do país

Na hora de abastecer, qual o combustível mais econômico?

Na hora de abastecer, qual o combustível mais econômico?   Na hora de abastecer um carro flex, a dúvida sobre qual combustível colocar em seu tanque é bastante grande. Existe...

Como evitar uma bolha de inadimplência no mercado?

Como evitar uma bolha de inadimplência no mercado? Por Mário Conforti Seis em cada dez brasileiros deixaram de pagar alguma conta no mês de maio por causa da pandemia. Entre...

Banco Central aperta cerco contra lavagem de dinheiro e ocultação de bens

Banco Central aperta cerco contra lavagem de dinheiro e ocultação de bens O TreeCompliance permite a implementação imediata de qualquer política de conformidade Por Odilon Costa A partir de 1º...

Quase 2 milhões de empresas devem migrar de regime com a nova Reforma Tributária

A proposta que o Governo Federal enviou ao Congresso Nacional – e que tende a ser aprovada em breve – deve fazer com que cerca de 50% das empresas hoje...

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com