Pesquisa inédita revela como as empresas estão implantando inovação no setor de RH

Segundo os dados, 35% das companhias – de PMEs a grandes players – têm dificuldade de implantar inovação em todas as áreas do negócio

No segmento de RH, 31% das empresas já começaram a falar sobre inovação, mas ainda sem nenhuma ação prática efetiva

Uma pesquisa inédita realizada pelo Liga Insights – plataforma que reúne conteúdos relevantes sobre inovação e startups em diversos setores – em parceria com a Gupy – empresa líder de recrutamento de seleção com base em inteligência artificial – revela como a inovação está sendo implantada no setor de Recursos Humanos em empresas de pequeno, médio e grande porte. Os números do levantamento mostram que a inovação ainda é uma barreira para as companhias: 49% das empresas com mais de 10 mil colaboradores dizem que o tema “inovação” está na estratégia do negócio, porém, não são todas as áreas que conseguem aplicá-la; em empresas com até 50 colaboradores o número cai para 24%. No entanto, 20% das empresas entrevistadas garantem que são “uma organização inovadora” e  “praticar a inovação já é um hábito”.

Quando o assunto é RH, 31% das empresas afirmam que já estão discutindo a implantação de inovações na área, mas ainda sem nenhuma ação prática efetiva – sendo que do total dos respondentes 2% são consultores, 30% analistas, 19% coordenadores, 25% gerentes, 7% diretores, 8% fundadores, outros cargos somam 9%.

Ainda, de acordo com a pesquisa, 23% das organizações não tratam sobre inovação na área de Recursos Humanos e outras 21% já aplicam novas tecnologia no dia a dia. Além disso, ao serem perguntados sobre a autonomia para contratar um produto ou serviço disponibilizado por startups, 59% dos analistas, coordenadores e supervisores, 53% dos consultores, 24% dos diretores, 48% dos gerentes e 10% dos founders disseram que a efetivação do negócio “depende sempre da avaliação e aprovação de outras áreas”; 18% dos RHs das empresas acreditam ter “pouca/nenhuma autonomia” para inovar em seus próprios processos.

Para Raphael Augusto, diretor de inteligência do Liga Insights, “as inovações para o setor de RH têm o propósito não só de solucionar problemas estruturais e operacionais, mas também de serem ferramentas para reinventar processos do segmento e dar espaço para o RH ser ainda mais ativo na estratégia das organizações”. O especialista afirma ainda que é necessário que o setor tenha mais autonomia para trazer novas tecnologias às companhias: “o processo de transformação digital precisa evoluir de ações pontuais e de impacto restrito para um hábito com recorrência e profundidade quando falamos em grandes corporações. No entanto, também é preciso dar espaço e autonomia para se aplicar as novidades que a tecnologia proporciona, apostando em parcerias com as startups que já têm DNA tecnológico e inovador”, analisa.

Já Mariana Dias, CEO da Gupy, acredita que o momento atual do RH é de transformação do mindset dos gestores e inovação nas ferramentas: “Se antes o setor de RH permanecia alheio às inovações, hoje é praticamente uma obrigação das empresas se abrir para novas práticas, e a tecnologia está no centro disso. Encontrar os talentos certos dentro da empresa é um grande desafio com a concorrência no mercado de trabalho e, para isso, é fundamental que a companhia proporcione uma boa experiência ao candidato, desde o primeiro contato com a marca empregadora.  Unir o lado humano com as tecnologias existentes como, por exemplo, a Inteligência Artificial no recrutamento, é uma das saídas para que o RH possa dar este próximo passo”, explica.

TOP 5 áreas prioritárias para se inovar, segundo os respondentes

  • Avaliação de Performance 52%
  • Engajamento de colaboradores 49%
  • Recrutamento e Seleção 42%
  • People Analytics 41%
  • Cursos e Treinamentos 39%

Inovação no dia a dia do RH

A pesquisa mostra que 51% das empresas já usam algumas tecnologias na Aquisição de Talentos/ Recrutamento e Seleção e 36% ainda não utilizam, porém avaliam que há espaço para isso. No Desenvolvimento Organizacional, 51% já estão inovando e 44% não estão. Já, na área de Performance e Monitoramento, 40% das organizações entrevistadas já estão implantando inovações, enquanto 56% não. Nas Operações, 40% já usam tecnologia e 53% ainda não.

Onde os gestores buscam informações sobre inovação

Ao buscar informações sobre novas tecnologias, os gestores de RH buscam eventos (21%), portais de notícias (18%), influenciadores do setor (15%), blogs corporativos de outras empresas (14%), sites de busca (11%) e boca a boca (10%).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Tudo sobre a economia do país

Cruzeiros Marítimos injetaram mais de R$ 2 bilhões na economia brasileira

Números são referentes à temporada 2018/2019, que também contabilizou 462 mil cruzeiristas embarcados A CLIA Brasil (Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos) acaba de lançar o Estudo de Perfil e Impactos...

Paraná retoma liderança nacional na produção industrial em julho

Crédito da foto: Gilson Abreu O Paraná confirmou, em julho, a boa fase no setor industrial. Segundo pesquisa mensal do IBGE, divulgada hoje (10/9), o crescimento da produção foi de...

Pesquisa mostra que brasileiro valoriza aprendizagem contínua

Levantamento feito em nove países destaca brasileiros entre os que vêem educação continuada como ferramenta essencial para evolução na carreira Em uma economia em acelerada transformação, na qual o mercado...

Brasil Brokers e Bradesco ampliam parceria para a intermediação de crédito imobiliário

A Brasil Brokers, um dos maiores grupos imobiliários do Brasil, estendeu por mais dez anos a bem-sucedida parceria entre a Credimorar, unidade de financiamento da empresa, e o Banco Bradesco...

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com