Com aparato tecnológico, Brasil vê sonegação fiscal reduzir nos últimos anos

Com aparato tecnológico, Brasil vê sonegação fiscal reduzir nos últimos anos

Previsão é que em pouco tempo índice de sonegação fiscal esteja nos patamares dos países mais desenvolvidos

Tido como um dos vilões do orçamento público do país, a sonegação fiscal vem sofrendo uma grande queda, muito disso se deve pelo alto investimento em tecnologia e fiscalização por parte do Estado.

Estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT revela que a sonegação fiscal, que já fora 39% do faturamento das empresas em todo o Brasil, caiu para 17% em 2017, com previsão de contínua queda até se igualar a países mais desenvolvidos. “Estimamos que esse índice esteja na média de países desenvolvidos em três anos”, diz o advogado tributarista e coordenador de estudos do IBPT, Gilberto Amaral.

Ainda assim, são números perturbadores, por exemplo, “o faturamento não declarado é estimado em R$2,17 trilhões de reais, com o não pagamento de tributos na ordem de R$390 bilhões de reais. Para se ter uma ideia do tamanho do rombo, o programa Bolsa Família tem um orçamento de R$29 bilhões e o Ministério da Cultura tem um orçamento total de pouco mais de 700 milhões”, diz Amaral. É um dinheiro que, se bem empregado, poderia manter diversos programas e projetos.

Quanto ao poderio fiscalizatório do país, a maior contribuição foi a facilidade encontrada em sistemas informatizados, com eles o cruzamento de dados se tornou uma grande arma da Receita Federal. Além do aparato digital, o esforço em auditar as contas diretamente nas empresas aumentou e bastante, em 2017 foram mais de 11 auditorias externas, mais de 26% a mais do que no ano de 2016.

Segundo Amaral os maiores índices de sonegação estão nos setores da indústria, comércio e prestação de serviços. “Como observamos nos dados fornecidos pela Receita Federal, o setor industrial brasileiro é o que mais sofre autuações fiscais, somando mais de 56% do total no ano de 2017” ressalta. São mais de R$100 bilhões de reais que cabem às indústrias pagar em tributos sonegados e multas.

O Estudo da Sonegação Fiscal das Empresas Brasileiras está em sua 4ª edição e está disponível ao público em: www.ibpt.org.br

Sobre o IBPT

O Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT atua desde 1992 na área de inteligência tributária ao realizar pesquisas, estudos e análises para gerar conhecimento e esclarecer a população sobre o complexo sistema tributário brasileiro. Ao mesmo tempo, vem transmitindo informações e dando consultoria estratégica sobre carga tributária setorial, implementando sistemas de governança tributária e desenvolvendo ferramentas e métodos a fim de incrementar a lucratividade das empresas.

Mais informações podem ser obtidas pelo site: http://www.ibpt.org.br ou pelo telefone (41) 2117-7300.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Tudo sobre a economia do país

Setor cafeeiro conta com mais de 27 mil produtores no país

Empresômetro mostra que nem sempre número de empresas se traduz em maior produção Abril de 2019 - Café, grãos que atribuem sabor a uma das bebidas mais consumidas ao redor...

Futuro promissor para o setor farmacêutico

Futuro promissor para o setor farmacêutico Empurrado pela evolução tecnológica e legislação mais célere, setor tende a crescer Segundo dados do Empresômetro, empresa especialista em inteligência de mercado, o setor...

Com aparato tecnológico, Brasil vê sonegação fiscal reduzir nos últimos anos

Com aparato tecnológico, Brasil vê sonegação fiscal reduzir nos últimos anos Previsão é que em pouco tempo índice de sonegação fiscal esteja nos patamares dos países mais desenvolvidos Tido como...

Movimentação do 13º salário anima setor de cobrança

População economicamente ativa utiliza benefício para consumir e pagar contas Diversos participantes da economia estão em expectativa quanto aos efeitos do 13º salário. Ao receber o pagamento, muita gente aproveita...

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com