Tecnologias da indústria 4.0: futuro do ensino superior no Brasil

UNIFEBE e Avantis adquiriram impressoras 3D para aulas e pesquisas. Análises apontam que essa tecnologia foi a segunda mais desenvolvida mundialmente em 2017.

A indústria 4.0 tem crescido de forma constante no mundo todo, inclusive no Brasil. O setor educacional em Santa Catarina é um dos exemplos na utilização de impressoras 3D como nova ferramenta para a modernização do ensino superior e incentivo às pesquisas.

É o caso do Centro Universitário de Brusque (UNIFEBE) que, desde o ano passado, conta com o primeiro centro de inovação da MakerBot Industries, uma das marcas mais conceituadas no mercado internacional representada no Brasil pela Wishbox Technologies. O Innovation Center In³D, localizado no campus Santa Terezinha e anexo ao Centro de Tecnologia e Inovação em Fabricação (CTIF), é utilizado por alunos de diversos cursos e busca estimular a inovação, pesquisas e soluções a empresas e para a comunidade. São oito impressoras 3D disponíveis, um scanner tridimensional e computadores com softwares dedicados à engenharia.

“O In³D está sendo muito bem aproveitado pelos alunos da UNIFEBE. Os equipamentos são utilizados em diversas disciplinas, cursos e projetos, não só da área de ciências, mas também na comunicação, como é o caso do curso de Publicidade e Propaganda, por exemplo. Recentemente, realizamos a quarta edição do Hands-On, projeto realizado pelos estudantes de Engenharia Mecânica, que tem por objetivo estimular a visão de mercado, a criatividade e o trabalho em equipe. O projeto é finalista do Prêmio Interamericano em Modelos Educativos Inovadores em Educação Superior (MEIN), que vai acontecer no final deste mês na Colômbia. O laboratório tem sido um grande apoio nesse sentido”, explica o professor Denis Boing, coordenador do laboratório e do curso de Engenharia Mecânica da UNIFEBE.

Do mesmo modo, a Faculdade Avantis passou a utilizar a impressão 3D como parte do Núcleo de Inovação (Inova). Alunos dos cursos de engenharias e da área da saúde utilizam os 5 equipamentos comercializados pela Wishbox Technologies como ferramenta de ensino. Além disso, a faculdade recentemente inaugurou o Studio A, laboratório pioneiro em Odontologia Digital no Brasil. Com investimento aproximado de R$ 3,4 milhões, estudantes do curso de Odontologia contam com acesso a impressoras 3D, além de scanners intra-orais e fresadoras. A operação dos equipamentos pode ser feita pelos estudantes e são supervisionados por professores.

“As impressoras 3D, aqui na Avantis, atualmente são usadas em projetos práticos nos cursos de Engenharia Elétrica e Mecânica, como na construção de carrinhos de corrida. Os cursos de engenharias também podem desenvolver protótipos para automóveis, por conta da nossa parceria com a Mobilis Carros Elétricos, com o auxílio da tecnologia em impressão 3D. Na área da saúde são utilizadas na impressão de imagens médicas e modelos anatômicos para estudo, como por exemplo no novo laboratório de Odontologia, inaugurado este ano. Futuramente vamos iniciar também um projeto interdisciplinar envolvendo os cursos de Engenharia Elétrica e Mecânica, Psicologia, Fisioterapia e Pedagogia. Isso mostra o quanto é possível integrar diversos segmentos através da tecnologia”, comenta Thiago Luiz Berlim, gerente de Inovação da Faculdade Avantis.

“É muito importante para as universidades terem acesso a esse tipo de tecnologia, porque ela vem como um novo recurso didático, moderno, que estimula a interatividade e a dinâmica no ambiente de ensino. A impressão 3D tem muita facilidade e flexibilidade em sua utilização, podendo ser aplicada aos mais variados usos e áreas de estudo. Isso vai revolucionar o sistema de ensino como conhecemos hoje. A perspectiva é que esse mercado cresça mais ainda ao longo dos próximos anos”, avalia Tiago Marin, diretor de marketing da Wishbox Technologies, empresa catarinense precursora no país no segmento.

Conheça mais sobre o crescimento da indústria 4.0

Segundo pesquisa da IFI CLAIMS Patent Services, a impressão 3D ficou em segundo lugar no desenvolvimento mundial de tecnologias em 2017, com um índice de crescimento de 35% nos últimos cinco anos e mais de 320 mil novas patentes concedidas somente no ano anterior. No Brasil, a empresa Wishbox Technologies cresceu 23% em vendas em 2017 comparado a 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Tudo sobre a economia do país

Saiba como é possível comprar pagando menos impostos

Saiba como é possível comprar pagando menos impostos Por meio do aplicativo Citizen, do IBPT, consumidor tem acesso à sua inflação pessoal e perfil de consumo, além de saber quanto...

A importância da estruturação de negócios e planejamento estratégico para startups

Por Ricardo Frazzato * Pesquisar o mercado, planejar as ações, organizar e estruturar são ações básicas para qualquer empresa crescer. E o mercado das startups não é exceção, muito pelo...

Cinco dicas para fidelizar clientes no salão de beleza

Numa época em que as pessoas se preocupam mais com a estética, a abertura de um salão de beleza pode ser um bom investimento, mas exige atenção. Voltado principalmente ao...

Brasileiro empreende mais nos segmentos de moda e beleza

Brasileiro empreende mais nos segmentos de moda e beleza Segundo dados do Empresômetro, esse setor foi responsável por mais de 15% das aberturas de novos negócios Julho de 2019 –...

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com