5 formas de treinar a força de vendas para a Black Friday

O interesse pela data no Brasil cresceu 27% nos últimos dois anos

De origem norte-americana, a Black Friday abre a temporada de compras para o Natal com promoções significativas. No Brasil, o evento acontece desde 2010 com a participação de 50 empresas do varejo nacional. Em 2013, bateu o recorde de faturamento no país ao atingir um valor de R$ 770 milhões apenas no comércio online. Nos últimos dois anos o interesse pelo período cresceu em 27%.

Diante desse cenário, a missão das empresas é a de se preparar para a oportunidade de aumento das vendas. “Aumentar os estoques, flexibilizar as vias de pagamento e organizar a loja estão entre as preocupações das companhias para a data. E, sim, todas essas são atividades importantes. Mas a área de Recursos Humanos não pode deixar de lado o treinamento da força de vendas. Afinal, os vendedores precisam estar preparados para obter sucesso ao lidarem com os possíveis desafios que surgem em meio a um grande fluxo de clientes. É necessário atenção redobrada porque esta pode ser uma excelente oportunidade para fidelizar novos consumidores”, afirma Flora Alves, Chief Learning Officer da SG – Aprendizagem Corporativa.

Pensando em contribuir com o desempenho dos vendedores na Black Friday que ocorre em 23 de novembro de 2018, Flora, que é especialista em desenvolvimento de competências, listou cinco dicas para treinar a força de vendas durante esta época.

Conscientize. Aprender é um hábito que deve estar presente no cotidiano do vendedor, pois o mercado é volátil e novos conhecimentos nunca são demais na busca pelo sucesso em vendas. Contudo, os profissionais tendem a entrar em uma zona de conforto. Por isso, é fundamental abrir a mente dos funcionários para a capacitação por meio da conscientização. A partir de ações de desenvolvimento de competências eles estarão mais aptos a compreender as verdadeiras necessidades dos clientes.

Planeje-se. Para que o atendimento funcione de maneira assertiva e natural é imprescindível planejar uma campanha de vendas alinhada aos canais externos (redes sociais) e internos da marca (departamentos envolvidos no evento). Nesta etapa, o ideal é construir o planejamento em parceria com os vendedores. Ao estarem envolvidos no processo de criação de metas e decisões estratégicas eles se sentem incluídos e engajados no propósito da Black Friday. Esse envolvimento também garante que os profissionais estejam a par da linguagem de vendas utilizada neste período.

Reforce. Infelizmente, confusão costuma ser sinônimo de Black Friday nas lojas. Por esta razão, é preciso reforçar os procedimentos internos de atendimento e a estrutura organizacional para que os funcionários não se percam com a correria e mantenham a qualidade dos serviços.

Converse. Reserve ao menos 15 minutos da jornada de trabalho dos vendedores para promover uma roda de conversa entre a equipe. A iniciativa tem o objetivo de trocar experiências a fim de que um profissional apoie o outro nos pontos fortes e nas fraquezas. Por exemplo, quem tem facilidade em negociações pode dar sugestões para aquele que não desenvolveu tanto o lado negociador, mas sabe manusear muito bem o caixa e também pode contribuir com o colega.

Divirta-se. A Black Friday é um evento que causa pressão nos vendedores pelo fluxo de demandas e responsabilidade nas vendas. Então, que tal testar os conhecimentos dos profissionais adquiridos no treinamento de um jeito divertido? O gamification é um ótimo caminho. Os jogos orientados incentivam a participação do time em atividades com foco no aprimoramento das habilidades.

Para mais informações, acesse: http://www.learningsg.com/.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Tudo sobre a economia do país

Futuro promissor para o setor farmacêutico

Futuro promissor para o setor farmacêutico Empurrado pela evolução tecnológica e legislação mais célere, setor tende a crescer Segundo dados do Empresômetro, empresa especialista em inteligência de mercado, o setor...

Com aparato tecnológico, Brasil vê sonegação fiscal reduzir nos últimos anos

Com aparato tecnológico, Brasil vê sonegação fiscal reduzir nos últimos anos Previsão é que em pouco tempo índice de sonegação fiscal esteja nos patamares dos países mais desenvolvidos Tido como...

Movimentação do 13º salário anima setor de cobrança

População economicamente ativa utiliza benefício para consumir e pagar contas Diversos participantes da economia estão em expectativa quanto aos efeitos do 13º salário. Ao receber o pagamento, muita gente aproveita...

Bons resultados no terceiro trimestre

A Evonik aumentou o EBITDA ajustado do terceiro trimestre de 2018 para 692 milhões de euros (ano anterior: 640 milhões de euros). Os dois segmentos de crescimento - Nutrition &...

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com