Chocolateria brasileira pretende chegar a 400 lojas em todo o brasil nos próximos 10 anos

Franquia de chocolates finos anuncia plano de expansão para todas as regiões do país na próxima década

Sob o comando de Christian Neugebauer, herdeiro de uma família que há 115 anos atua no segmento de confeitaria e chocolates, a Chocolateria Brasileira pretende ultrapassar a casa de 400 unidades no país nos próximos 10 anos. As principais regiões de interesse para expansão incluem as pouco exploradas nesse segmento de chocolates, como Norte e Nordeste. Contudo, a projeção segue agressiva também para o Sudeste do país, onde a rede espera abrir mais de 240 unidades, mais da metade da projeção nacional.

Com o sangue doce da família e a visão de reconhecer o potencial do puro cacau brasileiro, Neugebauer, após assumir a rede em 2017, reformulou todo o negócio com a proposta de trazer ao mercado nacional produtos finos e desenvolvidos com matéria prima de altíssima qualidade. O herdeiro e chocolatier criou uma nova identidade e investiu na verticalização da fábrica, capaz de suprir toda a cadeia produtiva, respeitando os agricultores locais e usando ingredientes nacionais.

Hoje a rede oferece um mix de barras, trufas e bombons, embalados individualmente ou em kits, como em leiteiras, canecas e caixas. Em épocas festivas, como Natal e Páscoa, entram em cena os chocotones e ovos, dando um ar ainda mais doce às lojas. Agregando com outra paixão nacional, a rede guarda a sete chaves a receita do café, que é capaz de arrancar suspiros do mais distraído consumidor. Atualmente, a franquia tem seis unidades próprias, localizadas em Alphaville/Barueri, Itatiba e na capital de São Paulo, e mais 21 lojas franqueadas nos estados de São Paulo, Mato Grosso, Minas Gerais, Distrito Federal, Paraná e Rio Grande do Sul.

O investimento em um paladar cada vez mais exigente e sofisticado se uniu perfeitamente ao plano de expansão por franqueamento, a rede pretende atingir a marca de 30 unidades abertas até o fim deste ano e faturar 8 milhões de reais, acima do faturamento de 7 milhões de reais obtido no ano passado. E para quem acredita na rentabilidade deste negócio, a Chocolateria Brasileira disponibiliza quatro modelos: a loja padrão, o quiosque com ou sem cafeteria e a Chocobag, (home-based). Os valores de investimento variam entre 40 mil até 195 mil, e a partir de 3 mil para Chocobag, que pode render até 5 mil reais de faturamento. Já para os modelos tradicionais, o faturamento médio é de até 67 mil reais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Tudo sobre a economia do país

Futuro promissor para o setor farmacêutico

Futuro promissor para o setor farmacêutico Empurrado pela evolução tecnológica e legislação mais célere, setor tende a crescer Segundo dados do Empresômetro, empresa especialista em inteligência de mercado, o setor...

Com aparato tecnológico, Brasil vê sonegação fiscal reduzir nos últimos anos

Com aparato tecnológico, Brasil vê sonegação fiscal reduzir nos últimos anos Previsão é que em pouco tempo índice de sonegação fiscal esteja nos patamares dos países mais desenvolvidos Tido como...

Movimentação do 13º salário anima setor de cobrança

População economicamente ativa utiliza benefício para consumir e pagar contas Diversos participantes da economia estão em expectativa quanto aos efeitos do 13º salário. Ao receber o pagamento, muita gente aproveita...

Bons resultados no terceiro trimestre

A Evonik aumentou o EBITDA ajustado do terceiro trimestre de 2018 para 692 milhões de euros (ano anterior: 640 milhões de euros). Os dois segmentos de crescimento - Nutrition &...

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com