Businessman looking at drawings on a wall

Uma Startup será sempre Startup?

Existem alguns conceitos sobre o que é uma startup, eles são fornecidos por diversos atores do ecossistema que cuida dessas empresas, mas os mais famosos são os elaborados por Eric Ries e Steve Blank, em seus livros Startup Enxuta e Startup: O manual do Empreendedor.

Uma startup é permeada por profunda inovação, que pode ser verificada no produto, serviço, canal de comunicação, modelo de negócios, tecnologia, entre outras características do negócio.

A inovação ou a disrupção, possui, principalmente, a presença de elementos diferentes de um negócio tradicional; elementos esses pouco conhecidos ou nunca vistos, o que leva a startup a ambiente de alto grau de incerteza.

Portanto, a vida da startup envolve uma incessante jornada para eliminação das dúvidas, levando os fundadores a estarem sempre com o “radar ligado” para entender o que vender, para quem, por qual meio, sob qual preço, etc. Todos esses caminhos devem ser percorridos com métricas específicas e análises profundas.

A startup, portanto, não é uma empresa miniatura ou somente uma empresa em seu início, é um negócio inovador, que possui alto grau de incerteza, gerando para ela uma busca por novos procedimentos de gestão, formas de contratação de mão-de-obra, financiamento, tomada de decisão jurídica, etc.

“O mundo das startups está revolucionando várias áreas do conhecimento e não somente o mundo dos negócios e do empreendedorismo. Na área jurídica, existem iniciativas para fazer o ramo do Direito, que é extremamente clássico e tradicional, aproximar-se dos caminhos da inovação, de uma menor formalidade e da oxigenação das análises jurídicas pelos modos inovadores de se fazer novos negócios”, explica o advogado especialista em Startups e fundador da Passinato & Graebin – Sociedade de Advogados, Daniel Passinato.

Nesse contexto, startup é um negócio inovador em um ambiente de profunda incerteza, que precisa desenvolver um modelo de negócio repetível e com possibilidade de ganho exponencial de escala (se possível mundial).

De acordo com Bill Gross, existem cinco fatores que são de maior relevância para uma startup, quais sejam: ideia, time, modelo do negócio, capital e momento oportuno. Gross definiu esses fatores pela experiência de ter investido e trabalhado em mais de 200 negócios disruptivos.

Dos fatores apresentados por Gross, o mais importante para o sucesso de uma Startup é o momento oportuno de lançamento do negócio (timing), com 42%, seguido de Time/execução (32%), Ideia (28%), Modelo de negócios (24%) e financiamento/capital (14%).

Um exemplo emblemático é o Airbnb: Muitas pessoas achavam que o negócio não teria sucesso, pois havia uma barreira cultural de que ninguém aceitaria alugar um quarto para um estranho. Porém, o negócio surgiu durante uma grande recessão, momento em que as pessoas precisavam de uma renda extra, suplantando a adversidade.

Portanto, uma startup precisa ser inovadora/disruptiva, ter um modelo de negócio repetível e escalável e estar em um ambiente de incerteza.

“Acredito que uma (startup) deixará de ser uma startup quando não mais possuir o ambiente de total incerteza quanto ao modelo de negócios, clientela, tecnologia, etc. Isso demonstrará que a startup tornou o negócio tão maduro que ele já pode ser considerado tradicional, momento em que o mercado compreende e aceita profundamente o produto/serviço fornecido pela startup”, conclui Passinato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Tudo sobre a economia do país

Na hora de abastecer, qual o combustível mais econômico?

Na hora de abastecer, qual o combustível mais econômico?   Na hora de abastecer um carro flex, a dúvida sobre qual combustível colocar em seu tanque é bastante grande. Existe...

Como evitar uma bolha de inadimplência no mercado?

Como evitar uma bolha de inadimplência no mercado? Por Mário Conforti Seis em cada dez brasileiros deixaram de pagar alguma conta no mês de maio por causa da pandemia. Entre...

Banco Central aperta cerco contra lavagem de dinheiro e ocultação de bens

Banco Central aperta cerco contra lavagem de dinheiro e ocultação de bens O TreeCompliance permite a implementação imediata de qualquer política de conformidade Por Odilon Costa A partir de 1º...

Quase 2 milhões de empresas devem migrar de regime com a nova Reforma Tributária

A proposta que o Governo Federal enviou ao Congresso Nacional – e que tende a ser aprovada em breve – deve fazer com que cerca de 50% das empresas hoje...

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com